07/03/2012

Você tem esse dom de mexer e trazer a tona sentimentos que eu lutei ao máximo para deixar lá guardados a sete chaves em meu coração. Mas de que adianta ter trancado, se você tem a chave, se tens meu coração?
É uma luta inútil tentar te esquecer, se cada vez que penso que já superei você aparece de novo e me diz coisas que me fazem flutuar, me faz crer que ate as estrelas eu posso tocar você vêem como um furacão bagunça tudo, tira todas as minhas certezas, e parte.
Parte deixando-me na dúvida, com essa insegurança do talvez, do “um dia quem sabe”, eu quero agora, quero hoje, quero você, mas como sempre eu aceito o pouco que pode me dar, pego esse quase sim, e o embalo em meu coração, é o que alivia o resto da dor sabe.
É a esperança de um dia eu poder novamente estar com você, de poder te abraçar e nunca mais te soltar. Não é exagero, é necessidade do seu sorriso, dos seus olhares, do seu cheiro, da sua voz, saudade do jeito que você me tratava, me tratava de igual para igual, não passava  mão na minha cabeça, me dava bronca, me dava conselhos, me cuidava.
E eu fui tão sua sem ao menos você saber...

(mais um texto antigo )


Nenhum comentário:

Postar um comentário